Produtos naturais / Suplementos Alimentares

Portes de correio Grátis. Pedidos de Valor Superior a 30 Euros. Para Portugal.
Envio Gratuito. Para los pedidos superiores a 50 Euros. Para España.
21 8223546 96 0489987

Centella asiatica (L.) Urban., sino Hydro­cotyle asiatica L., Hidrocotilo, hortelã-brava-indiana, gotu­kola. Brasil: bevuláqua, cairu-su, centela-asiática, codagem, hidrocótila, pé-de-cavalo.

Centella-asiatica

Família das Apiáceas (Compostas).

Habitat e distribuição.

Nativa da Índia e do Sul dos EUA, mas distribuída no oceano Índico, de Madagáscar à Indonésia, na Austrália e África do Sul. Prefere regiões tropicais e sub­tropicais pantano as e margens do rios.

Partes utilizadas.

Partes aéreas.

Constituintes.

Saponósidos triterpénicos (asiaticósido e centelósido) em que as geninas (ácido asiático e ácido madicássico) estão esterificadas por um trissacárido, óleo essencial, taninos, alcalóide (hidrocotilina), esteróis, heterósidos de flavonóis e poliinas. A F. P. VII refere que deve conter, no mínimo, 6,0% de derivados triterpénicos totais, expressos em asiaticósido (C48 H78 019)' calculado em relação ao fármaco seco.

Farmacologia e actividade biológica.

As saponinas triterpénicas mostram uma acção reepitelizante. A planta, por via interna, tem efeitos psicotrópicos e reduz a formação de úlceras em ratos. Acção sobre a insuficiência venosa.

Usos etnomédicos e médicos.

Externamente, em dermatoses diversas para acelerar a cicatrização de feridas superficiais, em queimaduras ligeiras úlceras das pernas de origem venosa. Internamente como antidepressivo e como venotónico; na celulite.

Principais indicações.

Insuficiência venosa. Como cicatrizante (uso tópico).

Precauções.

Quando usada internamente não deve ser administrada por mais de 4 semanas. Doses superiores à dose terapêutica podem causar cefaleias.

Efeitos secundários e toxidicidade.

Pode originar dermatites de contacto.

Formas de administração e posologia.

Uso interno
- Infusão: I colher de sobremesa por chávena, 2 por dia.
- Tintura (I: 10): 50 gotas, 3 vezes por dia.
- Cápsulas de pó a 400 e a 500 mg, 1 a 2 por dia.
Uso externo
- Pasta feita com a planta recente ou com o pó da planta sobre a zona a tratar.

Bibliografia
Plantas e produtos Vegetais em Fitoterapia
Autores: Prof. Doutor A. Proença da Cunha, Dra Alda Pereira da Silva e Dra Odete Rodrigues Roque.
Editora: Fundação Calouste Gulbenkian.